Monte Santo de Minas é um município brasileiro no sul do estado de Minas Gerais. Sua população era de 21.212 habitantes em 2000 e de 20.133 habitantes em 2007 (IBGE). A área é de 592,5 km² e a densidade demográfica, de 35,8 hab/km². As raízes históricas de Monte Santo de Minas remontam à época da mineração do ouro em Jacuí no século XVIII. Com a exaustão das jazidas na região, as pessoas passaram a procurar terras férteis nas proximidades para praticarem a agricultura. Da comarca de Jacuí partiram várias bandeiras em busca de novas lavras e assim se formou, ao redor de uma capela construída em homenagem a São Francisco de Paula e próximo a um riacho, o povoado de São Francisco de Paula do Tejuco em 1820. Com o seu desenvolvimento, o povoado passou à categoria de paróquia, com o nome de São Francisco de Paula do Monte Santo e, com esta denominação, é elevado a município em 1890. Em 1911, com a nova divisão administrativa, o município tem seu nome alterado para Monte Santo e, posteriormente, em 1948, para Monte Santo de Minas. Com a ascensão da cultura do café a partir do final do século XIX e com a contrução da estação ferroviária da Mogiana em 1913, houve uma acelerada expansão econômica e populacional no município. Foi nesta fase, entre a última década do século XIX e os anos 30 do século XX, que veio um grande número de imigrantes italianos para trabalhar nas lavouras de café e nos ofícios e comércio urbano. Chegaram também imigrantes portugueses, espanhóis e sírio-libaneses. Desta época áurea do café datam algumas belas casas e imponentes edifícios muito bem conservados no centro da cidade, com mençâo especial da área ao redor do “Jardim Velho”.